quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

RIO


o seco azul do céu iluminando o mar
amanheceu gaivotas (e barcos pescadores)
cruzei a linha do horizonte 
um olhar de maravilha
e o sol na tangente incandescente

o dançarino traçado no ar é sorriso
esvoaçante em asas todo abertas
mergulhos 
como raios brancos sem trovões

são vida os movimentos
o sol em corrida brilhante
a linha do horizonte curva além das ilhas
a África sonhada

o planeta em plena solidão no trajeto sideral
meus olhos
minha alma e coração
eternidade

tudo é Rio


Rio de Janeiro, fevereiro de 2014.



  

Nenhum comentário:

Postar um comentário